FANTA - PHOTO OK

SIDEL E COCA-COLA FORMAM PARCERIA PARA CRIAR A NOVA GARRAFA PET DA FANTA

A Sidel participou do projeto da nova garrafa PET “Spiral” da The Coca-Cola Company (TCCC), e seus 40 anos de experiência em embalagens PET se revelaram extremamente úteis para rejuvenescer a marca Fanta e superar os desafios para criar a forma mais adaptada.

 

A Fanta estreou nas prateleiras nos anos 1940, sendo a segunda marca mais importante da TCCC, depois da Coca-Cola. Como todo produto excepcional, a garrafa da Fanta evoluiu ao longo dos anos, tendo sido redesenhada várias vezes. No entanto, a popularidade da garrafa “Splash” da Fanta fez com que o formato se transformasse em padrão para refrigerantes nas gôndolas dos principais mercados consumidores. A forma de garrafa pertencente à Fanta – segunda maior marca fora dos EUA e, portanto, um dos principais produtos da TCCC – perdeu sua identidade exclusiva. Foi essa a razão que levou a Coca-Cola a investir no projeto e desenvolvimento de um novo design de garrafa Fanta patenteado, adaptado para o PET, mas também para o vidro, a fim de proporcionar um novo padrão mundial protegido para a marca.


Colaborando para o rejuvenescimento da marca Fanta
“Após anos de sucesso no mercado internacional de refrigerantes, a forma ‘Splash’ deixou de ser propriedade da Fanta, passando a pertencer à categoria de refrigerantes. Esse fenômeno é bastante comum durante o ciclo de vida de uma marca, que evolui inevitavelmente com o passar dos anos. Tinha chegado a hora de redesenhar a garrafa e adotar uma forma inovadora para dar destaque à Fanta nas gôndolas”, explica Gregory Bentley, Engenheiro de Embalagens da Coca-Cola responsável pela coordenação do projeto mundial. Trabalhando em estreita colaboração com Leyton Hardwick e sua equipe da Drink Works – agência escolhida dentre cinco concorrentes e que contou com o apoio da rede de equipes de embalagens da Fanta –, “Criamos uma rede mundial por meio da qual foi possível reunir diferentes informações atualizadas sobre embalagens, requisitos específicos dos mercados e feedback constante sobre os designs mais adaptados”, continua Bentley.

No âmbito dessa abordagem de uma rede mundial de técnicos, a TCCC também contou com a participação de experientes parceiros fornecedores para superar os desafios da realização do novo design. A Sidel teve papel fundamental no desenvolvimento do projeto de embalagem, particularmente na qualificação da nova garrafa da Fanta para produção industrial. “Ao integrar o conhecimento e a experiência do fornecedor desde as etapas iniciais dessa empreitada, garantimos a forma, o enchimento e o desempenho viável da garrafa”, continua Bentley. “Foi genial poder contar com um parceiro tão competente e eficaz como a Sidel para trabalhar no projeto.” A nova forma de garrafa exigiu uma compreensão precisa do comportamento do PET quando submetido à pressão, especialmente como a carbonatação da bebida pode deformar partes da garrafa e ocasionar transbordamento do líquido. Do mesmo modo que a versão anterior, a nova garrafa devia ser 100% reciclável.

 

 

Como lidar com assimetria e estabilidade


A nova garrafa PET criativa e exclusiva desenhada pela Drink Works representa uma quebra dos padrões relativos ao design de garrafas para refrigerantes (CSD). Ela tem forma de espiral e foi inspirada na torção de uma laranja para obter o suco. Compõe-se de uma série de nervuras decoradas com pequenas bolhas e uma torsão na metade inferior. A espiral dá uma estrutura inabitual e assimétrica à garrafa da Fanta, representando um verdadeiro desafio para o desenvolvimento de um frasco capaz de resistir à deformação e conservar a estabilidade. “Fomos a favor dessa forma de espiral, que tem o mérito de ser realmente única no mundo das embalagens de bebidas carbonatadas em PET, e a Sidel nos ajudou a superar os desafios apresentados pelo design”, disse Bentley. “É essencial que todos os lados da garrafa que se façam face tenham a mesma dimensão para evitar problemas de perpendicularidade”, explica Jérome Neveu, especialista de embalagens da Sidel. “Otimizamos a superfície de manuseio da garrafa e a orientação angular do fundo para conservar a geometria quando estivesse cheia.”

 

O design continuou a evoluir ao longo do projeto – tanto em termos de marketing quanto de desempenho da embalagem – para obter a melhor solução. A garrafa Spiral necessitou testes exaustivos e aprimoramentos do design por meio de mais de 60 iterações de desenhos técnicos e Análises de Elementos Finitos (FEA, na sigla em inglês) para testar o desempenho usando a análise computacional. Além disso, envolveu a produção de 15 módulos-pilotos e testes de viabilidade levados a cabo com sucesso pela Sidel para a validação do design de garrafa final. Bentley conclui: “O design final da garrafa PET passou por testes exaustivos a fim de assegurar o controle perfeito do crescimento vertical sob pressão e o cumprimento de todos os requisitos de qualidade e desempenho do frasco formulados pela Coca-Cola. A resistência física da nova garrafa da Fanta é tão boa quanto à da Splash. A Sidel também conduziu testes de estabilidade da linha e obteve bons resultados para o enchimento em alta velocidade.”

No briefing de design da Coca-Cola também constava a exigência de garantir o alinhamento da dimensão e posição da superfície de rotulagem com o das garrafas Sprite e Contour. A Drink Works respeitou esse requisito sem abrir mão do design, elevando a superfície de rotulagem para mais perto do gargalo. Essa solução técnica gerou benefícios tangíveis em termos de eficiência para os parceiros de envase da Coca-Cola na produção de tipos diferentes de garrafas e gestão das trocas de rótulos. Outra vantagem da nova posição da superfície de rotulagem é a excelente visibilidade: os painéis frontais de certas prateleiras ou unidades de empilhamento deixaram de ocultar os rótulos.

 

 

Design amplamente utilizado
Todas as garrafas da família de bebidas Fanta têm uma forma semelhante, atualmente disponível para os formatos de 500 ml, 1 l, 1,5 l e 2l. Para as garrafas de 1,5 l e 2 l, o design Spiral facilita o manuseio e melhora a experiência na hora de servir a bebida. Tirando o máximo proveito do sucesso da colaboração com a Sidel, foi desenvolvida uma segunda garrafa Spiral de 500 ml para garantir a estabilidade especificamente em prateleiras inclinadas, alimentadas por gravidade e geralmente distribuídas na cadeia do frio. Esse formato necessitou a adoção de regras de design específicas, com número e disposição precisos de bolhas em torno das nervuras que formam a espiral. Durante todo o desenvolvimento da garrafa PET, também foi levada em conta a aplicação da nova forma às garrafas de vidro – objetivo que também foi alcançado com sucesso. Hoje, a nova garrafa PET Spiral da Fanta é comercializada em países como Itália, Polônia, Malta, Sérvia, Finlândia, Romênia e Reino Unido. O lançamento mundial está previsto para os próximos meses.

 

 

Fonte: EMG

 

 

 

 

 

 

 

Os textos publicados neste espaço são de responsabilidade única de seus autores e podem não expressar
necessariamente a opinião do Portal.