Embalagem 05-07 - ok

DesignOps: 3 razões para implementar nas empresas

Otimização do design com tecnologia e integração de tarefas aproxima ideia e produto final, segundo especialista da Fix You Design®

Os avanços tecnológicos e, consequentemente, da comunicação, criaram uma série de demandas por parte dos consumidores e trouxeram novos desafios para o universo do design. O cenário propiciou ao setor o surgimento, em meados de 2017, de um novo termo: DesignOps (ou Design Operations). Trata-se da aplicação de técnicas e práticas que buscam diminuir o tempo de entrega do produto final, eliminando processos operacionais ineficientes e a aplicação de tecnologias avançadas.

Agências de publicidade, design e brand architecture, assim como departamentos de arte e design de grandes companhias que desejam iniciar uma transformação em seus processos devem acompanhar o avanço do segmento para não ficarem para trás, afirma Ana Fix, especialista com 25 anos de experiência no setor. A idealizadora da Fix You Design® (www.fixyoudesign.com.br), empresa especializada em Gestão de Operações de Design de embalagens com foco em Design2Print, aponta as razões para o mercado brasileiro incorporar o DesignOps em 2018:
1 – Viabilidade entre ideia e produto final
Colocar um produto no mercado tem numerosas fases, que envolvem profissionais com experiências diversas, como Marketing, Engenharia e Assuntos Regulatórios (área que cria os textos de rotulagem). Ao longo do percurso, portanto, é importante que alguém coordene, acompanhe e entenda a amplitude de todo o processo antes que as peças sejam enviadas para a produção e cheguem ao consumidor. “É nesse controle que a implantação do DesignOps se aplica, integrando tarefas e pessoas, para que o produto final compreenda tudo o que foi pensado na outra ponta”, explica Ana.
2 – Atenção aos avanços e destaque frente ao mercado
Com as mudanças na indústria, imprescindível que o mercado brasileiro se atualize e transforme a experiência que entrega aos usuários, acompanhando a evolução mundial. “O DesignOps tem origem em empresas definidoras da indústria no século XXI, que começaram como tecnológicas e inovadoras startups, e aos poucos tem sido incorporado a influentes corporações multinacionais. A tendência é que se estabeleça no design dos produtos e o empresariado do Brasil não pode ficar para trás”, aponta a especialista.
3 – Reduzir custos
Otimizar processos, minimizar erros e contratar integrantes para a equipe de forma mais precisa refletem no produto final e, por consequência, diminuem custos de produção. “Automação de tarefas, compreensão do briefing e o planejamento são elementos-chave na comunicação dentro de um time multidisciplinar que precisa atender a prazos e executar trabalhos complexos com qualidade”, acrescenta Ana.

A Fix You Design® atua no Design2Print oferecendo serviços de produção de arte-final de embalagens, prova de cor e acompanhamento gráfico. “Nosso trabalho é essencial para que a peça tenha a maior qualidade possível e seja levada sem riscos ao impressor, à manufatura e ao ponto de venda”, declara a fundadora. Ainda, a empresa oferece ferramentas avançadas para a criação de desenho técnico, criação, desenvolvimento e gestão de artes, além de possuir equipamentos de ponta para a aprovação de cores.

Sobre a Fix You Design®
Empresa de gestão de operação de design de embalagens (DesignOps Management), com foco em Design to Print, que une planejamento e técnica na implementação dos projetos de embalagens. É altamente experiente do ponto de vista do cliente (processos de manufatura, custos e prazos) e focada na integridade da marca. Entre os serviços oferecidos estão produção, harmonização, adaptação e gerenciamento de arte-final, desenho técnico, gestão do projeto e gestão de produção gráfica. Foi fundada por Ana Fix, que atua no setor há 25 anos e teve passagem por grandes corporações, como Eli Lilly, Merch Sharp & Dohme, Matthews Brand Solutions e Apple. www.fixyoudesign.com.br.

 

 

Fonte: Press Works

 

 

 

Os textos publicados neste espaço são de responsabilidade única de seus autores e podem não expressar
necessariamente a opinião do Portal.