Celulose Irani-  logo

Celulose Irani lança Relatório de Sustentabilidade 2017 no Dia Mundial do Meio Ambiente

Revisão do planejamento estratégico e a performance econômico-financeira e socioambiental são destaques da publicação

 

A Celulose Irani lançou, no dia Mundial do Meio Ambiente (5), o Relatório de Sustentabilidade 2017. Entre os principais destaques estão o processo de revisão de planejamento estratégico da companhia, o desenvolvimento de equipes de alta performance e suas práticas socioambientais.

 

“O tema do relatório deste ano “Abraçando o Futuro” revela de forma inequívoca o entusiasmo e o protagonismo que desejamos ter nos próximos anos”, afirma Sérgio Luiz Cotrim Ribas, presidente da Irani.

 

Envolvendo mais de 100 pessoas, a revisão do planejamento estratégico para o ciclo 2018-2027 estruturou um plano para fortalecer o posicionamento da companhia e construir o futuro com foco na rentabilização da atual plataforma de negócios.

 

Um Programa de Integridade aderente à intenção estratégica foi lançado no último ano, reafirmando a necessidade do cumprimento das normas inseridas no Código de Conduta Ética da Irani, incluindo aspectos de conflito de interesses, das legislações e regulamentações aplicáveis como o Decreto nº 8420/15, que regulamenta a Lei Anticorrupção, reunindo diretrizes para a condução das atividades da Diretoria e de todos os colaboradores, fornecedores e associações autorizadas a representá-la.

 

Instigada a buscar excelência em tudo o que faz, com ética e transparência, fortalecendo a cultura da inovação, do aprendizado e da melhoria contínua, a Irani foi reconhecida, em 2017, com o troféu Bronze do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade e Diamante do Prêmio Catarinense da Excelência, ambos em atenção à metodologia do MEG®.

 

O desenvolvimento de equipes de alta performance se organiza em cinco programas estruturantes (Gera, Cresce, Cuida, Motiva e Supera) e contribui para a construção de um clima organizacional diferenciado. Só em 2017, foram investidos mais de R$ 1,2 milhão em ações de capacitação, desenvolvimento e concessão de subsídios para educação; mais de R$ 30 milhões em benefícios e R$ 5,7 milhões em forma de participação de resultados. Este aparato de ações e uma gestão com olhar ampliado para as pessoas refletiram em conquistas inéditas da companhia, que passou a figurar no ranking das melhores empresas para trabalhar em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

 

As práticas socioambientais continuam em evidência. Em 2017, foram investidos R$ 355 mil em projetos sociais e mais de R$ 527 mil em projetos e ações ambientais, com destaques para o conjunto de iniciativas guiadas pelo conceito de economia circular, alinhado e incentivado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS – Lei nº 12.305/10).

 

Com o Projeto Simplifique, a companhia também vem se preparando para atualização da base tecnológica de seus negócios a partir da implantação do SAP, o ERP mais utilizado pelas maiores e melhores empresas do mundo, com o intuito de capturar ganhos em termos de eficiência operacional e financeira, competitividade e segurança da informação.

 

A receita líquida cresceu 10,6 % em relação a 2016 e atingiu R$ 859,2 milhões, refletindo a melhor performance da receita no mercado interno, principalmente do segmento embalagem de papelão ondulado. O resultado líquido foi negativo em R$ 108,2 milhões em 2017 frente aos R$ 10,8 mil negativos em 2016, impactado pela variação negativa do valor justo dos ativos biológicos, o reconhecimento de provisões tributárias e de perdas com recebimento de créditos não recorrentes e ao não reconhecimento dos impostos e contribuições ativos sobre prejuízo fiscal do exercício.

 

Para os próximos 10 anos, a Irani reafirma sua convicção de “construir relações de valor”, com o claro objetivo de buscar retorno financeiro acima do custo de capital, gerando valor para os acionistas e reforçando as melhorias em clima organizacional e aspectos que consolidem a sua cultura em saúde e segurança. A empresa também assume um compromisso cada vez maior com a sua intenção estratégica de fortalecer o posicionamento mercadológico, por meio de ofertas de valor com foco do cliente.

 

Sobre a Celulose Irani - Fundada em 1941 e controlada desde 1994 pelo Grupo Habitasul, tradicional Grupo Empresarial da Região Sul do País, a Celulose Irani é hoje uma das líderes do setor de Embalagens de Papelão Ondulado no Brasil, além de ser referência no setor de Papel para Embalagens (rígidas e flexíveis).

Com produção integrada, florestas próprias, energia autogerada e máquinas e equipamentos constantemente atualizados, a Irani produz papéis para embalagens, chapas e embalagens de papelão ondulado, resinas de pinus, breu e terebintina, assegurando o fornecimento de produtos de matéria-prima renovável com alta qualidade e competitividade.

 

A Irani possui seis unidades de negócios: Papel – Vargem Bonita (SC) e Santa Luzia (MG), Embalagem – Vargem Bonita (SC), Indaiatuba e São Paulo (SP) e Resinas – Balneário Pinhal (RS), além de florestas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e escritórios em Porto Alegre (RS) e Joaçaba (SC). Empresas controladas pela Irani: Habitasul Florestal S.A., HGE – Geração de Energia Sustentável S.A. e Irani Geração de Energia Sustentável Ltda (que estão em fase de avaliação de projetos eólicos para implementação) em Porto Alegre (RS) e Iraflor Comércio de Madeiras Ltda em Vargem Bonita (SC).

 

 

Fonte: Máquina Cohn&Wolfe

 

 

Os textos publicados neste espaço são de responsabilidade única de seus autores e podem não expressar
necessariamente a opinião do Portal.